Total de visualizações de página

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Traição

Às vezes me pego pensando em algum gatinho do passado, como foi bacana dividir minha vida e todos aqueles momentos com ele... E isso me da saudade. Saudade de um tempo que não vai voltar, mas mais do que isso, saudade da felicidade que tive nesses momentos. Essa semana eu lembrei do meu primeiro namoradinho...

O Paulinho, ele era lindo, educado, cheiroso, carinhoso, inteligente... aiiii... Como deixei esse partidão escapar? Mas a questão é outra: se estou apaixonada pelo meu namorado e, mais que isso, feliz com meu relacionamento, estaria essa pessoa que vos fala traindo seu gatinho ao pensar no Paulinho?

Acho que não... Traição pra mim é coisa física, quer dizer, às vezes nem a coisa física é traição também... Não é porque hoje eu to sozinha na balada e, pra escapulir de um cara chato, dou um beijo técnico no meu melhor amigo, que estou traindo meu parceiro! Não mesmo! Das vezes que eu fui traída, fui com força. Fui humilhada, a última a saber, e soube da pior maneira possível. Não me lembro com tristeza, ao contrário, lembro de forma cômica ...

Uma vez, meu namorado foi questionado por uma menina, em pleno centro da cidade, o que ele fazia na rua se tinha dito que ficaria em casa e, ainda por cima, a garota o questionava, com faíscas no olhar: quem é essa menina? Como assim quem é essa menina?!!! (Cena digna da Heloísa Perissé). Até que levei um tapinha nas costas com a frase: “vai e não olha pra trás.” Não me recordo se percebi que naquele momento foi feita uma escolha, como também não lembro como eu fiquei sabendo que aquele namoro acontecia simultâneo ao meu .

Outra vez, me mudei de cidade e ao ligar pro meu namorado pra dizer que tinha corrido tudo bem na viagem, eis que, do outro lado do fone, surge uma voz feminina: “Será que você não vai nunca deixar meu namorado em paz? O namoro de vocês já era...” Namorado dela? O Gui era meu namorado até algumas horas atrás... Enfim, eu ri da situação e desliguei o telefone.

O que me recordo dessas situações, e de tantas outras, é que nenhuma delas me doeu tanto quanto ser traída por amigos que sabiam e não me alertaram, pior do que não alertar foi traição daqueles amigos que inventaram histórias e florearam outras pra me verem infeliz num relacionamento. Doeu mais ainda a traição que eu cometi a mim mesma, quando jurei que nunca mais falaria com o %#*, mas me vi na casa dele escutando explicações sem sentido, como a do tipo "ela é virgem"... Virgem? Bem feito pra ela...

Acho que a traição maior em qualquer relacionamento não é o ato em si, mas as mentiras e omissões que sucedem o fato. O que dói mais não é imaginar que a pessoa que a gente gosta esteve, em algum momento de fraqueza ou, que seja, de desejo, se relacionando com outra pessoa. Definitivamente não é isso. Dói saber que além de não ser suficiente a alguém, esse alguém ainda tem a capacidade de me esconder isso.

Todas essas situações de mentiras e omissões me fizeram o que sou hoje. Tento não confiar em ninguém e chego a pensar que a infidelidade pode ser uma arma interessante. Imagina, quando o próximo engraçadinho pensar em me trair e humilhar, eu iria rir e falar: “ahhh você também é bem chifrudo, hein gato!” . Mas o que eu ganharia com isso?! Acho que nada, pois não tiraria o peso de ser traída, enganada... De me surpreender cada vez que isso acontece.

Às vezes eu paro e fico pensando assim... Sou eu uma mulher moderna, bem resolvida emocionalmente (bom, eu acho que sou bem resolvida), que tem desejos e uma impulsividade incontrolada... É aí que surgem várias dúvidas na minha cabeça... O que seria traição?

6 comentários:

  1. Até q enfim... kkkkk
    Preciso comentar sobre o bjo técnico? Acho q ñ, pq eu entendi perfeitamente... rs
    Mas preciso sim dizer q esse texto foi digno de uma longa espera... Vcs me surpreendem a kda dia, por isso eu cobro tanto... hehehe
    E q frase foi essa? "Dói saber que além de não ser suficiente a alguém, esse alguém ainda tem a capacidade de me esconder isso." Acho q nunk mais vou eskece-la... Me passou um filme enquanto eu lia... Mas um filme do passado q se Deus quiser, ñ volta mais!!!
    Meninas, parabéns mais uma vez!!!
    Bjoks da fã nº 1 hehehe

    ResponderExcluir
  2. Nossa q complexo o tema traiçaoooooo ... lendo o seu texto faz agente até d fato rir hauhauhau, + o lance eh mtu dificil ate pra ser questionado ou seja onde começa d fato uma traiçao? Tem momentos q um simples olhar ja m faz achar q o lance ja começa por ai, outras vezes penso q a traiçao está ateh em como c pensa em alguem ... outras vezes ja acho q o fato c concretiza no ato em si...
    + complicado eh agente medir o grau dos nossos sentimentos.
    Vc consegue falar por nós mulheres até nessa parte , pois faço minhas as suas palavras o texto eh perfeito para o tema eh algo q d vez eqndo tenho q vir ler ...
    Kda dia t admiro + um pouco pq? Pq guria vc eh surpreendenteeeeee ... passa um jeito d menina fragil + sua alma é simplesmente d uma SUPER MULHER, fascinante ...
    besitos no tum tum t dolwww mtaooo ^^

    ResponderExcluir
  3. Que isso, chifre não existe. É uma coisa que colocaram na sua cabeça!

    ResponderExcluir
  4. esse blog esta fantastico..
    nao sei se e pq sou fã de uma das escritoras.. ou se é pelo texto onde se diz muitas coisas nas entrelinhas....

    ResponderExcluir